quarta-feira, 25 de maio de 2016

"África clama por formação e liberdades", dizem analistas angolanos

No Dia de África, que se assinala nesta quarta-feira, 25, pensadores angolanos ouvidos pela VOA entendem que os grandes desafios do continente passam pela aposta na formação do homem, nas liberdades políticas e sociais e ainda no fim das ditaduras que impedem o desenvolvimento e facilitam a fuga de cérebros.

O professor Sanda Wa Makumbu considera que o continente só vai se desenvolver quando os seus líderes deixarem de se perpetuar no poder.
“Os africanos não valorizam os quadros formados nos seus próprios países”, acentua Makumbu, enquanto o político Sediangani Mbimbi afirma que as ditaduras que se formaram depois da independência dos países africanos continuam a ser o principal entrava “à democracia e ao desenvolvimento do continente".

“A África deve libertar-se de todos os ditadores”, reforça.

Por sua vez, o analista Makuta Nkondo entende que um dos grandes desafios que se colocam ao continente é a conquista das liberdades democráticas e sociais idealizadas aquando da criação da Unidade Africana, há 53 anos.

É que, para Nkondo, “as lideranças africanas actuais assaltaram as riquezas dos seus países”. Voz da América

Sem comentários:

Enviar um comentário