segunda-feira, 2 de maio de 2016

Banco estatal angolano BPC diz que recuperou metade do dinheiro desviado por funcionários

O presidente do Conselho de Administração do estatal Banco de Poupança e Crédito (BPC), de Angola, disse que foram recuperados mais de metade dos 260 milhões de kwanzas (1,3 milhões de euros) desviados por funcionários.

Paixão Júnior falava aos jornalistas à margem da assembleia-geral de acionistas do banco, realizada hoje na capital angolana.
O banqueiro disse que foi consumada a fraude de 260 milhões de kwanzas e houve igualmente a tentativa de desvio de 32 mil milhões de kwanzas (169,3 milhões de euros).
Segundo Paixão Júnior, as pessoas foram identificadas e responsabilizadas por iniciativa do banco, que apresentou uma queixa-crime contra os mesmos.
"Nós detetamos e denunciamos e fizemos a queixa-crime e pusemos as pessoas a esclarecer o que aconteceu", explicou o administrador do banco.
Acrescentou que mais de 50% do montante foi já recuperado, com recursos que havia em contas, terrenos, viaturas e uma casa.
"Conseguimos recuperar metade deste valor. Há uma metade em que o assunto está ao nível do tribunal, ainda não foi julgado e depois vamos ver como é que o banco vai recuperar", frisou.
De acordo com os dados divulgados, o banco registou em 2015 um resultado líquido de 8,3 mil milhões de kwanzas (43,9 milhões de euros). África 21

Sem comentários:

Enviar um comentário