quarta-feira, 4 de maio de 2016

Director da Rádio Ecclesia acusa organizações de financiar imprensa para derrubar o Governo de Angola

Padre Quintino Candange revela ter devolvido ajuda da União Europeia.

O director da Rádio Ecclesia acusa organizações internacionais de financiar órgãos de comunicação social em Angola para derrubar o Governo.
Em entrevista do Jornal de Angola nesta terça-feira, 3, Dia da Liberdade, o padre Quintino Candange revela, inclusive, ter devolvido, recentemente, 149 mil euros à União Europeia não concordar com essa posição.
O director da emissora católica de Angola salienta que as organizações internacionais que assim procedem apresentam projectos encobertos de financiamento destinado à democracia e à cidadania.
“O que nós entendemos por financiar democracia e cidadania é ajudar para que um país seja mais democrático ou ajudar para que um cidadão seja mais cívico”, explica Candanje na entrevista em que assegura que por detrás desses programas, as organizações internacionais querem provocar uma “alternância do poder” através da imprensa.
“Dizem que a evangelização não tem nada a ver com os direitos humanos”, acrescenta o padre em referência à ajuda da União Europeia à Igreja Católica, mas Candanje reitera que nem isso o demoveu e devolveu o dinheiro “em tempo de crise”.
Para justificar a sua posição, o director da Rádio Ecclesia revela que a Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (Ceast) tem conhecimento do caso e que “os bispos disseram-me que não posso vender-me a esses interesses”.
Quintino Candange sublinha que esse tipo de financiamento desintegra o país e a unidade nacional. Voz da América

Sem comentários:

Enviar um comentário