sábado, 4 de junho de 2016

Angola: CASA-CE diz que MPLA perdeu a capacidade para "travar" José Eduardo dos Santos

A CASA-CE, segunda força da oposição angolana, acusou o MPLA, partido no poder, de ter "perdido a capacidade" para "colocar um travão aos excessos do seu presidente" com a escolha de Isabel dos Santos para liderar a petrolífera estatal Sonangol.

Luanda - A CASA-CE, segunda força da oposição angolana, acusou, sexta-feira (3), o MPLA, partido no poder, de ter "perdido a capacidade" para "colocar um travão aos excessos do seu presidente" com a escolha de Isabel dos Santos para liderar a petrolífera estatal Sonangol.
A posição surge expressa num comunicado emitido no final da reunião do conselho presidencial da Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE), criticando a nomeação pelo Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, da empresária e filha do chefe de Estado, Isabel dos Santos, para presidente do conselho de administração da Sonangol.
No comunicado, a CASA-CE diz que "lamenta que o MPLA [Movimento Popular de Libertação de Angola, liderado por José Eduardo dos Santos], partido angolano histórico, tenha perdido toda a capacidade e vontade de colocar um travão aos excessos do seu Presidente".
Diz ainda "exigir" que o Presidente da República revogue "voluntariamente o Decreto Presidencial" de nomeação da filha para liderar a concessionária estatal dos petróleos, "em homenagem à Lei da Probidade Administrativa [obrigações dos detentores de cargos públicos]".
"Não está em questão qualquer discussão sobre as eventuais competências e capacidade da referida cidadã. Como qualquer outro, ela tem o seu direito constitucional de exercer cargos no aparelho do Estado. Está em questão sim a prática reiterada de nepotismo exacerbado, por parte do Presidente da República, que apenas considera capazes os seus filhos e outros familiares, tal como aconteceu com a nomeação de Filomeno dos Santos, para o Fundo Soberano", lê-se no comunicado da CASA-CE, enviado à Lusa.
O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, nomeou na quinta-feira a empresária Isabel dos Santos, filha do chefe de Estado, para as funções de presidente do conselho de administração e administradora não executiva da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol). África 21

Sem comentários:

Enviar um comentário