quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Figura histórica do MPLA critica asperamente Eduardo dos Santos

Ambrósio Lukoki diz que decisões são impostas e que dos Santos tem "absolutismo em tudo"

Uma figura histórica do MPLA criticou asperamente o Presidente José Eduardo dos Santos afirmando que enquanto o MPLA não se dissociar das vontades de José Eduardo Dos Santos jamais conseguirá recuperar a sua verdadeira origem.

Ambrósio Lukoki antigo chefe da esfera ideológica do governo de Agostinho Neto disse que já não faz sentido permanecer no Comité Central porque nesta estrutura as posições são impostas.

Lukoki, o número 27 da lista do Comité Central proposto para o Congresso do MPLA pediu que o seu nome fosse retirado da lista por achar que neste órgão do partido no poder não existe discussão livre sobre os assuntos.
''Estar no Comité Central já não faz sentido porque o CC não desempenha a sua função, as posições são impostas sem qualquer discussão, como membro do CC tentei dar o meu contributo e sempre foi rejeitado'', disse afirmando ainda que o Presidente tem “absolutismo em tudo”.
''Enquanto o MPLA não se dissociar do engenheiro Eduardo dos Santos nunca vai conseguir reconquistar e conservar as suas características de partido de vanguarda'', acrescentou.
O secretário para esfera ideológica do governo de Neto diz que o actual presidente do MPLA goza de uma impopularidade e que isso pode levar o partido para o abismo, arrastando para a “queda certos inocentes do partido''.
Ambrósio Lukoki é um histórico dirigente do MPLA desde a era de Agostinho Neto tendo sido membro do Bureau Político e seu ideólogo .
Foi afastado da direcção do partido nos anos 80 acusado de ter autorizado a criação de um quadro e de uma peça teatral que satirizava a vida pessoal e pública do presidente José Eduardo dos Santos. Voz da América

Sem comentários:

Enviar um comentário